5 coisas para fazer hoje nas suas redes sociais e já ter resultados

Hoje dei uma palestra e me pediram pra focar em ensinar a fazer. Como eu sei que ninguém gosta de blablabla e não daria pra falar de tudo o que eu poderia ensinar a fazer, resolvi falar de coisas que dá pra fazer hoje nas redes sociais e já ver resultados. Falo que são 5 coisas, mas na verdade tem outras dentro de cada item. Mas vambora!

1- Deixar o seu perfil do Instagram + legalzinho

a) Usar emojis / emoticons e hashtags

É fato, está nas pesquisas. Os emojis aumentam o engajamento. Não importa se você acha infantil, não importa se você quer parecer mais sério. Use um, ilustre o que está dizendo, deixe seu pefil mais didático usando setas, por exemplo. Aqui 2 exemplos de perfis dos meus empreendimentos: a agência e meu serviço de cuidados com pets. 2 negócios completamente diferentes, mas uso os emojis. E hoje dá pra usar hashtags. Use-as. Dá pra usar @s também. 

b) Colocar link pro WhatsApp

Altere seu telefone e a mensagem que a pessoa mandará para você

https://api.whatsapp.com/send?phone=5511989414773&text=Oi, tudo bem?

Aplique esse link num encurtador como o bit.ly para ficar mais bonitinho: http://bit.ly/whatsappdaanaflavia

c) Colocar mais de um link

É só usar o https://linktr.ee/

d) Organizar o seu feed

Existem apps que te ajudam a planejar o feed: Planoly, Unum, Grids

Fotos com filtro tem 21% mais likes e 45% mais comentários – focar em mais calor, exposição e contraste

Apps para filtros e edição de fotos VSCO, Facetune, Pixomatic, Darkroom

Edição de vídeos para stories: HypeType

Para transformar vídeo em vários stories: CutStory Para criar imagens pros posts e stories: Over e Typorama

Vejam estes exemplos:

No primeiro só foi colocada moldura! No segundo, já foram utilizados cortes que “não respeitam” os limites das fotos do Insta. Você não vê isso quando vê só a imagem no seu feed, mas quando entra no dela, é show de feed lindo. No terceiro, é só uma questão de combinação de cores. Fica lindíssimo!

2- Colocar um robô para aumentar os seguidores

Não tem nada de errado em colocar robô! Ele só vai fazer o que você faria na unha! Errado é comprar seguidores.

https://bume.io/t/ana631

Siga os seguidores de seus concorrentes para eles potencialmente te seguirem de volta. 

Eu trabalho há 8 anos com Marketing Digital e até hoje o Bume é o que me faz mais feliz, por isso sou afiliada. Então use o link acima para aderir, assim eu ganho dinheirinha! 😉

Além de te ajudar a ganhar seguidores, ele serve como agendador de posts e stories. Maravilhoso!

3- Monitorar oportunidades de conversação:

(não só seu nome ou sua marca)

Eu tenho um case maravilhoso sobre zumbido que um dia você vai ouvir ou já ouviu, mas trata-se de monitorar palavras-chaves para achar oportunidades de conversação e, melhor, CONVERSÃO.

Para seguir hashtags do Insta, basta fazer isso na busca e ele mesmo vai te oferecer essa opção. Aí depois disso você vai ver as publicações com essa hashtag em seu feed, assim como você vê as fotos das pessoas que você segue. 

Configurar alertas google. Você pode receber um e-mail toda vez que algo for publicado com determinados termos. São diversas configurações possíveis. Dá um look aqui: google.com.br/alerts

Usar search do Twitter. Melhor jeito de ver o que estão falando da sua marca e de você e responder. Diferente do Face, o Twitter é bem aberto e você responde pra qualquer pessoa. Use este caminho: search.twitter.com

 

4- Falar com os grupos:

  • Procurar no Facebook
  • Saber o tom correto para cada tipo – se for no estilo Marketplace, beleza, seja mais comercial
  • Mandar bala

Seja sempre você nestes grupos. Não entre jogando um banner, mas ofereça um serviço, um diagnóstico. Já conhece o Grupo Dots? Veja como é feito lá, mesmo que não te aceitem, e aí aplique o mesmo raciocínio nos outros. Exemplo aqui:

 

5- Fazer vídeos

Se você ainda não está fazendo vídeos, está perdendo tempo – e dinheiro. Não só porque time is money, mas porque vídeos convertem. Então seguem aqui algumas dicas.

Mostrar seus bastidores – as pessoas amam o estilo Big Brother. Mostre como é sua empresa por dentro, sua casa, seu home office, sua família, o que te faz ser quem você é. 

Achar seu tom – você não precisa ser outra pessoa. Quanto mais você for você, mais as pessoas iram gostar. 

Encontrar apps (Prompter, Filmmaker, Imovie) – os apps ajudam muito

Feito é melhor que perfeito – Não espere estar perfeito para postar. A melhor coisa é postar, porque as pessoas vão te estimular a continuar. 

Treinar, treinar, treinar – Se um ator treina 6 meses pra estreiar uma peça, porque você acha que seu primeiro vídeo será bom? Mas você não precisa esperar 6 meses pra postar o primeiro vídeo. O lance é trocar as rodas com o carro andando, combinado? 

Postar, postar, postar (YouTube, IGTV, Stories) – Não faltam canais. Comece com stories, que são curtos. Use IGTV que fica fácil de ir depois dos stories e aí, se for o caso, migre pros maiores. Só não pode deixar de fazer. 

(Compromisso público) – Eu comecei a fazer vídeos porque prometi postar uma dica por dia de marketing digital por 30 dias. O Bruno Gimenez, que eu adoro, começou porque prometeu postar 365 e com isso, com certeza, ficou muito mais famoso do que já era. Quando você se compromete com seu público, mesmo que seu público seja pequeno, você fica inclinado a cumprir. #ficadica

 

Gostou das dicas? Comece hoje, ou no máximo amanhã. Tique da lista e vá me contando o que achou, se está tendo resultados, aqui nos comentários ou lá no @flacchia ou no @howdigitalmkt. Eu espero você e estou à disposição. Só não quero ninguém falando em falta de tempo.

Você tem tempo pra aumentar o seu faturamento???? Eu tenho.

Se você não tiver, passa o seu faturamento pra cá!!! 😉

Grande beijo!

O bule de prata, as xícaras inglesas e 8 lições

Hoje quero contar uma história da minha mãe.

Eu sei, falar da mãe é sacanagem, mas eu colhi tantas lições que senti que precisava compartilhar.

Minha mãe trabalhou a vida toda como professora em escolas particulares.

Parou para cuidar das 3 filhas e quando tinha quase 60 anos, voltou a estudar.

Se formou em pedagogia, prestou concurso e passou.

(Com 60 anos, veja só – e você aí achando que já tá na hora de parar ou vivendo no piloto automático).

Continue lendo “O bule de prata, as xícaras inglesas e 8 lições”

Redes sociais sem Blá Blá Blá – novo curso

Só os seus amigos e parentes curtem seu perfil no Instagram?
Seu Facebook parece uma cidade fantasma?
Você já está fazendo a divulgação do seu negócio nas redes sociais, mas sente que os resultados não aparecem?

O motivo é simples, mesmo que você não queira enxergar:

Você está fazendo algo errado ou deixando de fazer algo! Vai na minha!

 

E o que vai realmente fazer diferença no seu dia a dia para ter mais resultados em suas redes sociais?

Postar uma imagem diferente?

Impulsionar para o público certo?

Usar uma ferramenta que é uma mão na roda?

A mistura de tudo isso.

E como aprender sobre tudo sem ficar louco ou louca?

Tendo um guia, um método, um passo a passo do que fazer.

 

É por isso que depois de um final de semana intenso de aprendizado, mudança de mindset e uma loucura danada, eu criei um curso sob medida para você, que já me acompanha.

Então, vamos juntos?

#partiusucesso?

 

Eu te convido para o curso Redes Sociais sem Blá Blá Blá.

São 7 módulos, 31 aulas e mais um módulo só de BÔNUS com 4 aulas exclusivas para quem já quer ir para o próximo nível e se aperfeiçoar!

Um curso descomplicado, para qualquer nível de conhecimento. Basta boa vontade e pronto, problema resolvido e resultados chegando!

No segundo dia do curso, você começa a sentir os resultados.
Claro, se aplicar o que eu ensinar no primeiro dia.

Módulo 1 – Pequenas mudanças para fazer hoje e já começar a ver resultados
– Passo 1 – Robô no Instagram
– Passo 2 – Uma bio mais bonita e atrativa no Instagram
– Passo 3 – Perfil comercial x Perfil pessoal
– Passo 4 – Hashtags
– Passo 5 – Link para o WhatsApp

Módulo 2- Em que redes você precisa estar? E como?
– Quais as principais redes hoje
– Onde meu público está?
– Entrando no detalhe – Facebook
– Entrando no detalhe – Instagram
– Entrando no detalhe – LinkedIn
– Entrando no detalhe – Twitter (ainda ele, por quê?)

Módulo 3 – O que engaja e traz resultados
– Que tipo de conteúdo?
– Que tipo de imagem?
– Que tipo de vídeo?
– E o que mais?

Módulo 4 – O que você pode fazer, pouca gente faz – e está ganhando $$$
– Monitoramento para conversação e conversão
– Approach em grupos que já existem

Módulo 5 – Vamos falar dele: o vídeo
– Por que vídeo?
– Como começar
– Check-list do que você vai precisar
– Dicas para melhorar seus vídeos

Módulo 6 – Ferramentas que mudam o jogo
– Para seus posts ficaram mais legais
– Para editar vídeos
– Para programar seus posts
– E pra muito mais…

Módulo 7 – É preciso investir, anunciar
– Direto no post ou pelo gerenciador?
– Não sei nem o que é gerenciador!
– Impulsionar no Facebook
– Impulsionar no Instagram
– Lookalike
– Remarketing

>>> Módulo Bônus!!!

– Fundamentos básicos de Marketing
– Sobre blog: por que ter?
– Fundamentos básicos de Marketing Digital
– Conceito de persona – quem é a sua?

E aí? Tem alguma dúvida de que esse curso vai mudar o seu modo de fazer suas redes sociais e de forma DEFINITIVA te fazer ter resultados?

A má notícia é que são poucas vagas, porque, como é do meu feitio, vou querer acompanhar de perto os alunos e garantir que todas as dúvidas sejam sanadas.

Como eu sei? Porque eu já fiz isso para mais de 60 clientes e em menos de 90 dias pra mais de 60 alunos. São estratégias simples, nada mirabolante, mas que eu tenho CERTEZA, que você está deixando passar.

Tanto eu tenho certeza que se você começar o curso e ver que já sabe tudo o que está lá, você não perde NADA. Se até 30 dias você perceber que não curtiu, você pede o reembolso e devolvemos seu dinheiro, na íntegra, sem nem perguntar o porquê.





Então vambora? O que você está esperando?

O único risco é não fazer nada e continuar tendo os mesmos resultados.  

 

Se você não está onde você gostaria hoje é só porque existe algo que você ainda não sabe ou não está aplicando.

E depois que você aprende, não tem como desaprender.

#partiusucesso

segurança nas redes sociais

Você sabe como está sua segurança nas redes sociais?

A segurança nas redes sociais é uma grande preocupação para os empreendedores que começam a explorar esses ambientes para praticar o marketing digital. Será que é realmente seguro manter um perfil empresarial ativo? Quais são os riscos que existem no mundo digital e podem afetar o seu negócio?

O objetivo da utilização das redes sociais é melhorar a imagem da empresa e atrair um público interessado no seu produto ou serviço, certo? Porém, tudo isso pode ficar comprometido quando ocorrem problemas de segurança. Imagine o impacto negativo que aconteceria se o seu perfil do Facebook fosse hackeado e publicasse conteúdos ofensivos.

As redes sociais podem trazer muitos benefícios para o seu negócio, basta que você fique atento a algumas questões básicas de segurança na internet. Neste artigo, veremos como você pode avaliar a segurança nas redes sociais. Confira.

Os perigos da internet

A segurança nas redes sociais inicia com a consciência em relação aos perigos que podem existir na internet. Nem sempre os problemas nesse âmbito estão exclusivamente nas interações feitas dentro das redes sociais: a abertura de um e-mail malicioso pode comprometer a segurança da sua rede e impactar nos seus perfis na mídia, por exemplo.

Para ajudá-lo a evitar situações de risco, listamos os principais perigos da internet:

  • Furto de identidade: acontece quando uma pessoa mal-intencionada cria um perfil falso da sua empresa nas redes sociais, tentando se passar pela sua marca – seja para fazer vendas falsas ou simplesmente manchar a sua reputação.
  • Fraude de antecipação de recursos: é um golpe em que é solicitada determinada quantia de dinheiro em troca de um benefício futuro. Um ótimo exemplo disso é um anúncio no Facebook que promete aumentar o número de seguidores da sua página e solicita o pagamento adiantado.
  • Phishing: é uma técnica de engenharia social utilizada para obter informações sigilosas. Acontece quando você recebe um e-mail de alguém que se passa pelo Instagram solicitando o seu nome de usuário e senha, por exemplo.
  • Códigos maliciosos: vírus, spywares, bot e cavalo de troia são alguns exemplos de códigos maliciosos que estão presentes na internet – seja nos sites que você acessa, em e-mails recebidos ou até mesmo em links nas redes sociais.
  • Spam: são aquelas mensagens indesejadas enviadas para milhares de pessoas todos os dias. Apesar de parecerem inofensivas, as mensagens de spam podem produzir efeitos negativos – como a perda de tempo para apagá-las, o consumo da internet ou a propagação de códigos maliciosos.

Como aumentar a segurança nas redes sociais?

As redes sociais podem ser muito seguras quando você consegue evitar os perigos que acabamos de ver. Adotando as práticas corretas, é possível extrair apenas os aspectos positivos desses ambientes. Veja como é possível aumentar a segurança nas redes sociais:

  • Mantenha os programas atualizados. Não só o antivírus, mas todos os programas e sistema do seu computador devem estar sempre atualizados para evitar vulnerabilidades.
  • Utilize senhas seguras. Uma das formas mais fáceis de prejudicar as suas redes sociais é quando outras pessoas conseguem descobrir a sua senha. Por essa razão, procure utilizar sempre senhas seguras – que são longas, não seguem uma lógica e exploram uma combinação com diferentes tipos de caracteres.
  • Configure a autenticação em dois-fatores. Várias redes sociais permitem que você adicione uma camada extra de segurança com a autenticação em dois-fatores – que é a solicitação de duas autenticações diferentes para acessar uma conta de um novo local (com a senha e confirmação por SMS, por exemplo).
  • Tenha bom senso na navegação. Essa, talvez, seja a principal forma de manter a segurança nas redes sociais. Desconfie de mensagens recebidas de estranhos, evite clicar em links desconhecidos e não acredite em propostas muito vantajosas. Com base no bom senso, é possível escapar de grande parte dos perigos da internet.

E então, como está a sua segurança nas redes sociais? Quer aprender ainda mais sobre o assunto e reduzir os riscos para a sua empresa? Então, acesse o nosso e-book com Dicas de segurança e privacidade nas redes sociais e até a próxima. 

marketing digital

Programe ou seja programado; entre na era digital ou…

… simplesmente, suma do mapa.

Ontem participei do II Fórum Mobile Marketing Brasil, da Rank My App. Adoro os eventos deles e sabia que ontem não seria diferente.

A palestrante que me chamou mais atenção foi a Camila Achutti, da Mastertech. Eu já a admirava mesmo sem conhecer pessoalmente, porque ela carrega uma bandeira mega importante da representatividade das mulheres em cenários masculinos, como o de programadores. Mas, além disso, ela é super dinâmica e divertida e nos ensinou a criar um aplicativo em segundos, além de desmitificar o conceito de que programação é difícil e só para quem é de exatas. Foi sensacional.

Mas o que mais saltou aos olhos foi um dos primeiros slides:

PROGRAME OU SEJA PROGRAMADO.

Ou seja, ou você entende de que forma funciona a internet, os aplicativos, tudo o que você – e o mundo está vivendo – ou você pode ser manipulado pela sua falta de conhecimento. Faz sentido? Pra mim faz.

O assunto não é novo, mas ver pessoas resistentes à Internet e ao Marketing Digital é super recorrente na minha vida.

Continue lendo “Programe ou seja programado; entre na era digital ou…”

Google Imagens tem mudanças para restringir uso de imagens

Pra que pagar uma imagem de banco de imagens se eu posso salvar uma do Google Imagens? Atire a primeira pedra quem nunca pensou nisso ou fez isso?
É só jogar no Google e clicar no Ver Imagens, selecionar tipo, tamanho e sair salvando para usar. Pois é, mas as coisas mudaram e isso não vai mais ser assim tão fácil.

Continue lendo “Google Imagens tem mudanças para restringir uso de imagens”

redessociais

As redes sociais não são a salvação para os seus problemas

Há mais de 3 anos escrevi um artigo com quase esse mesmo título. Hoje escrevo o mesmo, para provocar. Justamente porque, 3 anos depois continuo escutando dos clientes as mesmas queixas. “Não estou vendendo” e o novo “não estou conseguindo os leads que preciso”. Antes de falar que eu não estou entregando resultado aos clientes, sugiro lerem o artigo anterior aqui. Depois podem voltar (rs). Agora sim: querido cliente, e a sua parte, você está fazendo?

Em primeiro lugar: o quanto você está envolvido na produção de conteúdo da sua agência? Você está cumprindo com o combinado de quando a contratou? Você a deixa trabalhar de acordo com a proposta que fecharam? Ou começa a cortar custos a partir do primeiro mês de contrato?

Sobre conteúdo para geração de leads: o que você está oferecendo para que os potenciais leads queiram deixar seus contatos para você? E a nutrição? Está sendo feita? E as ofertas que você faz? São consistentes? Existe planejamento? Seu time de vendas está alinhado com marketing e social media? Todo mundo se conversa? Existem todos estes times? Ou você só apostou em uma das linhas?

Depois: sabe-se, e sua agência deve dizer, que os consumidores, essencialmente os millenials, querem comprar experiências e não produtos. E aí? O quando o seu produto se encaixa nesse critério? O quanto você está investindo no seu produto para isso? Ele continua com a mesma embalagem de 1910? E a divulgação offline? A quantas anda?

Você, dono do negócio, está fazendo seu social selling? Os consumidores das mídias sociais já viram seu rosto? Sabem a que veio? E seu time interno, está engajado o suficiente para engajar externamente? Quando sua agência sugere uma selfie interna – porque sabe-se que o público externo ama ver um bastidor-, você faz essa selfie? Quantos vídeos você já fez mostrando o seu rosto e dando sua cara à tapa em seus canais?

Mas talvez a pergunta central seja: o quanto você confia em sua agência? Você acata o que ela sugere ou prefere acatar o seu feeling ou o que “ouviu por aí” que dará certo? Porque talvez seja isso que distancia o que você comprou e te encantou na proposta que ela te apresentou do que hoje “não está trazendo resultados”.

Hoje há muita informação disponível na internet e muita gente “manjando de muita coisa”, principalmente num assunto tão “fácil” quando marketing digital, então é tentador “se sentir inclinado a ser mais um expert no tema, mas deve existir algum motivo para existirem especialistas e estudiosos no tema.

Ironias à parte, estamos falando de um mercado extremamente volátil e, muitas vezes, empírico por natureza. As coisas mudam todos os dias. Tio Mark (o Zuckerberg), só para exemplificar, adora nos desafiar mudando algoritmos quase diariamente. Se nós que fazemos isso todos os dias temos dificuldade em acompanhar, imaginem quem não atua nesse mercado especificamente.

Outro dia um prospect me questionou qual eu achava ser a diferença entre uma agência digital e uma agência offline que incorporou um braço digital. Em minha concepção, (desculpe se pareço rude), a diferença é que as agências digitais não precisam vender offline e as agências offline fazem o que for preciso para vender o online, porque é o que todos estão procurando. Dessa forma, elas acabam vendendo, mesmo sem saber o que estão fazendo e, com isso, acabam prejudicando o mercado. E muitas vezes jogando ao ar expectativas que os especialistas não conseguem cumprir, porque não são cabíveis. Só pra começar o drama.

Então, fica aqui a reflexão. Contratantes, façam essas perguntas acima antes de escolher sua agência. E mais: “Até onde eu vou me envolver nessa estratégia antes de dizer que ela me dará ou não vendas e leads e, antes disso, quanto tempo eu tenho?” Se a resposta for menos de seis ou doze meses, desista. Não existe almoço grátis e muito menos fast food, seja qual for a estratégia proposta. Aqui, ou ali, o segredo é trabalho. E pela minha experiência quase fóssil de 8 anos em digital, eu posso dizer: vamos mais longe em mais tempo, mesmo se tratando de estratégias extremamente rápidas e meios ágeis. A construção de imagem ainda é o segredo. E quanto mais tempo com o mesmo parceiro, mais longe dá para ir.

Curso-Marketing-Digital-Definitivo

Curso Marketing Digital Definitivo – 2 de setembro

Quem me conhece sabe que eu não sou muito normal – graças a Deus! Por isso, sexta-feira a noite também é dia de lançar data nova do Curso de Marketing Digital Definitivo, o último presencial antes do lançamento da edição online (uhulll).

Pois é, vai ser no dia 2/9, um sábado, daqui 15 dias. A novidade é que lancei ele em lotes. Ou seja, quem aderir antes, compra mais barato.

A cada edição o envolvimento é mais f*** e eu me orgulho muito das pessoas com as quais estou me relacionando. Então, vambora se inscrever que eu quero mais!!!!

Inscreva-se agora!

Segue aqui o link e qualquer coisa é só nos chamar!

Vcs viram que estamos com um chat online disponível aqui no site? QQ coisa, gritem! 😉

ferramentas do facebook pouco conhecidas

5 ferramentas do Facebook pouco conhecidas que você tem que usar

Pessoas de todas as idades, classes e gêneros utilizam as redes sociais diariamente no mundo inteiro. O Facebook é a mais popular. Mas, muita gente conhece o canal ainda superficialmente e não sabe utilizar tudo que a mídia pode fornecer para colaborar com sua “vida” social. Ferramentas do Facebook que ainda são pouco conhecidas podem ser uma mão na roda em alguns momentos.

Continue lendo “5 ferramentas do Facebook pouco conhecidas que você tem que usar”