Tempo de mudar: Chez para How

Para quem não está entendendo nada 😉

Esse post não tem o objetivo de alcançar altos índices de impacto orgânico, mas precisa estar aqui. Afinal, muita gente pode não entender porque estou em duas empresas ao mesmo tempo e o que é a tal de How Digital. E a resposta é mais simples do que pode parecer: primeiro, porque eu não paro quieta. Segundo, porque surgiu uma ânsia absurda em compartilhar tudo o que aprendi nesse tempo de Chez Social.

Quando escolhemos o nome Chez (para curiosos: clique para saber o que significa!) queríamos que ela remetesse à nossa opção pelo home office, pelo “menor”, pelo aconchego de atender clientes com a nossa querida “good vibe”. Há alguns meses, quando escolhi o nome How Digital, pensei em ir um pouco além, para mostrar como fazer isso. How?

Como a gente conseguiu, em seis anos, viver somente de indicações – salvo 2 clientes que prospectamos pelo LinkedIn e conseguimos conquistar? Como que a gente sobrevive mesmo sendo pequena e sem investimento algum? Como que a gente se diferencia das milhões de agências de marketing digital por aí? Como duas pessoas tão diferentes podem ser sócias e não se matar – muito pelo contrário? Como a gente traz resultados para clientes pequenos como nós? Como conseguimos atender clientes grandes? Ufa… Quantas perguntas.

Acreditem, a gente estudou muitooo nesse período. Atendemos mais de 60 clientes de todos os nichos possíveis, não dispensamos nenhuma conversa com um possível cliente ou parceiro, participamos dos melhores (e piores) eventos.

Meus amigos, colegas e seguidores, sabendo disso, vira e mexe me perguntam que curso fazer, como aprender, que rumo seguir. Porque sabemos que o digital é um caminho sem volta, gostem ou não. Então resolvi abrir minha agenda para compartilhar, “ensinar”, se é que tenho essa moral.

E eu estou aqui, estou pronta. Perguntem o que quiserem, me ajudem a ajudar.

PS: Continuo na Chez, porque ainda amo executar – e tenho muito o que aprender. Fora isso, sempre odiei os professores que só falavam da teoria, sem estar na prática! rs